Após receber DEM, Alckmin tem encontro com a cúpula do PSB


O PSB estaria sendo motivo de disputa entre o DEM de Maia e o PMDB de Temer

Elizabeth Lopes e Gustavo Porto - O Estado de S.Paulo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), se encontra com cúpula do PSB dois dias depois de reunião com DEM 
Foto: Felipe Rau/Estadão

Dois dias após receber a cúpula do DEM, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) tem encontro na noite desta quarta-feira, 26, com a cúpula do PSB, em mais um movimento na busca de aliados para desenhar sua candidatura à Presidência em 2018. O PSB estaria sendo motivo de disputa entre o DEM de Rodrigo Maia e o PMDB de Michel Temer. Tanto o democrata quanto o peemedebista pretendem atrair parlamentares descontentes para as suas fileiras partidárias a fim de fortalecer suas bancadas no Congresso Nacional, aumentar o cacife neste momento de turbulência política e garantir dividendos para a corrida presidencial do ano que vem.

A reunião de hoje, às 19 horas, no Palácio dos Bandeirantes, consta na agenda de Alckmin como um evento no qual ele o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, do PSB, assinarão uma parceria para combater uma das piores crises hídricas da história de Brasília. A parceria prevê que a Sabesp ceda equipamentos para a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) ampliar o abastecimento por meio de transposição de recursos hídricos, como a ocorrida no Sistema Cantareira em 2014.

Segundo o governador paulista, além de Rollemberg participarão do encontro o presidente Nacional do PSB, Carlos Siqueira, o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), o prefeito de Recife (PE) Geraldo Julio (PSB) e ainda o vice-governador de São Paulo, Márcio França, nome do PSB cotado à sucessão de Alckmin. "O PSB é parceiro nosso. É importante ouvi-los, conversar e essa aproximação é necessária", afirmou.

Alckmin disse que o encontro com as principais lideranças do Democratas na noite de segunda-feira, também na sede do governo paulista, foi "foi importante para buscar convergência e discutir desafios do Brasil, além da crise". Segundo o governador paulista, "nada deliberativo" ocorreu na reunião, mas foi feita "uma avaliação do momento e especialmente sobre a reforma política que tem 60 dias para ser aprovada".

Indagado se o Democratas e o PSB seriam possíveis partidos de apoio a sua candidatura em 2018, o governador paulista foi lacônico: "Tudo tem seu tempo", concluiu. Alckmin esteve em Ribeirão Preto (SP) onde participou de uma cerimônia de entrega de apartamentos e segue para uma agenda nas cidades de Cássia dos Coqueiros (SP) e Rincão (SP) antes de retornar à capital paulista para o encontro com o PSB.

Os Estados da Paraíba e de Pernambuco também são governados pelo PSB, mesmo partido do vice de Alckmin, Márcio França. O empréstimo de bombas do sistema Cantareira para localidades que enfrentam crise hídrica, como o Nordeste e, agora, o Distrito Federal, pode ajudar o governador paulista na corrida à sucessão presidencial de 2018, pois lhe dá visibilidade em cidades e Estados em que ele não tem visibilidade política. No evento do ano passado, o governador paulista disse que o gesto de emprestar, sem despesa alguma aos beneficiários, as superbombas que custaram aos cofres do Estado perto de R$ 20 milhões, era um gesto de retribuição aos nordestinos, que tanto contribuíram para o desenvolvimento de São Paulo.

Alckmin afirma que afastamento de Aécio da presidência do PSDB é definitivo


Governador afirma que Aécio já se afastou e que presidente hoje é Tasso

Gustavo Porto - O Estado de S.Paulo


O governador de São Paulo e um dos nomes tucanos à sucessão presidencial em 2018, Geraldo Alckmin (PSDB), praticamente descartou o retorno do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à presidência do partido. Durante visita a Ribeirão Preto (SP), Alckmin disse que o comando da legenda, mesmo que interino, está à cargo do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) até o afastamento definitivo a ser anunciado pelo próprio Aécio. "O Aécio já se afastou e o presidente hoje do partido (PSDB) é o Tasso Jereissati. O afastamento definitivo, ele (Aécio) já disse que vai fazê-lo; vamos aguardar", disse o governador.

Aécio se licenciou do comando da legenda em 18 de maio, logo após ser afastado do mandato pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da Lava Jato, processo no qual o senador é investigado. O senador mineiro reassumiu o cargo no início deste mês, mas o comando do partido seguiu com Jereissati. O senador cearense foi escolhido para a presidência do PSDB de forma interina e deve ser efetivado com o afastamento definitivo a ser anunciado por Aécio.

Agenda do governador Geraldo Alckmin 26/07 - Ribeirão Preto, Cássia dos Coqueiros e Rincão/SP

AGENDA DO GOVERNADOR


O governador Geraldo Alckmin estará em Ribeirão Preto nessa quarta-feira, 26/7, para entregar 170 apartamentos do programa Morar Bem, Viver Melhor para famílias da Favela das Mangueiras. O empreendimento teve investimentos de R$ 42,5 milhões da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano).

Na sequência, em Cássia dos Coqueiros, às 12h30, o governador acompanha a chegada da carreta-móvel do programa “Mulheres de Peito”. O veículo, que ficará na cidade até o dia 5 de agosto, oferece mamografias grátis sem necessidade de pedido médico para mulheres entre 50 e 69 anos de idade. Ainda no município, Alckmin assina convênio para compra de ambulância.

A última agenda do governador no interior será em Rincão, região de Araraquara. A cidade também receberá uma carreta-móvel do programa “Mulheres de Peito” e assinará convênio com para obras de infraestrutura urbana.


Evento: Entrega de 170 moradias no Conjunto Habitacional Ribeirão Preto
Data: quarta-feira, 26 de julho de 2017
Horário: 9h
Local: Av. dos Andradas, 1900 - Pq. Ribeirão Preto – Ribeirão Preto/SP.

Evento: Entrega da Carreta Mulheres de Peito e assinatura de convênios para aquisição de ambulância
Data: quarta-feira, 26 de julho de 2017
Horário: 12h30
Local: Rua Padre Cassiano esquina com a Rua Abel dos Reis – Centro – Cássia dos Coqueiros/SP.

Evento: Entrega da Carreta Mulheres de Peito e assinatura de convênios para infraestrutura urbana
Data: quarta-feira, 26 de julho de 2017
Horário: 15h30 
Local: Rua 21 de novembro, s/n (antiga estação ferroviária), Centro – Rincão/SP.

'Depois da votação da denúncia, dificilmente PSDB continuará no governo', diz Silvio Torres


Em entrevista ao Estadão às 17h, o secretário-geral do partido afirmou que ainda não foi definida a posição oficial, mas há uma ampla maioria favorável ao desembarque na bancada, que deve liberar o voto

Pedro Venceslau e Caio Rinaldi - O Estado de S.Paulo

Silvio Torres (PSDB-SP)

Depois da votação da admissibilidade denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer no plenário da Câmara, dificilmente o PSDB continuará no governo. A avaliação foi feita nessa segunda-feira, 24, pelo secretário-geral do partido, o deputado federal Silvio Torres (SP), em entrevista ao programa Estadão às Cinco, da TV Estadão.

O parlamentar afirmou que ainda não foi definida a posição oficial do partido, mas avaliou que há uma ampla maioria favorável ao desembarque na bancada, que deve liberar o voto dos tucanos.

“Após a votação o PSDB dificilmente ficará no governo. Teremos a liberdade política de nos articular para 2018. Ficaremos em uma posição crítica de poder fazer avaliação do atual do governo”, disse o tucano.

O parlamentar explicou, ainda, que "a situação nos últimos 60 dias", período em que vieram à tona a delação da JBS e as gravações realizadas pelo empresário Joesley Batista, "obrigou (o partido) a fazer nova reflexão" sobre o apoio ao governo. "Não precisamos de cargo no governo Temer para apoiar o programa de governo", defendeu o secretário-geral do PSDB.

Neste cenário, disse, a decisão sobre o encaminhamento da denúncia deve ser encarada pelos deputados como forma de garantir à sociedade brasileira "o direito de saber se o presidente está envolvido em corrupção gravíssima", o que, segundo Torres, daria um protagonismo mais autêntico ao Congresso Nacional.

Torres revelou que é favorável ao encaminhamento da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF), que será votado na próxima quarta-feira (2). "O relator foi muito preciso na avaliação de que, em caso de dúvida sobre admissibilidade da ação, a decisão tem que ser pró-sociedade", comentou.

Mas, de acordo com o deputado, ainda não houve uma reunião do partido para tratar especificamente da posição na votação da denúncia no plenário. O líder (do partido na Câmara), deputado Ricardo Trípoli (SP), marcou para terça (1) ou até mesmo quarta-feira (2) uma reunião para discutir a questão", afirmou.

Presidência do partido. Após o envolvimento do presidente afastado do PSDB, senador Aécio Neves, com a delação de executivos da JBS, o partido se prepara para eleger um novo presidente. O cargo, segundo o Secretário-geral do PSDB, o deputado federal Silvio Torres (SP), "caminha para ser ocupado" pelo senador Tasso Jereissati (CE). A afirmação foi feita em entrevista nesta segunda-feira ao programa Estadão às Cinco, da TV Estadão.

"Desde a primeira reunião ampliada da executiva nacional, já foi lançado o nome de Tasso para ser o presidente definitivo do partido", explicou. O primeiro tucano a sugerir o senador Jereissati como novo líder partidário, segundo Torres, foi o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

PF indicia executivo da ‘gráfica do PT’


Paulo Roberto Salvador, da Atitude, foi enquadrado por lavagem de dinheiro ao supostamente receber valores destinados ao partido por empresário delator da Lava Jato a pedido do ex-tesoureiro João Vaccari Neto

Julia Affonso e Fausto Macedo

Resultado de imagem para EDITORA ATITUDE PT

A Polícia Federal, na Operação Lava Jato, indiciou por lavagem de dinheiro o bancário Paulo Roberto Salvador, coordenador da Editora Gráfica Atitude, ligada ao PT. Os investigadores suspeitam que a gráfica foi usada para captar propinas do esquema de corrupção na Petrobrás para o partido.

“Proceda-se indiciamento de Paulo Roberto Salvador pelo crime de lavagem de capitais previsto no artigo 1.º da Lei n° 9.613/1998, tendo como crime antecedente os crimes de corrupção em detrimento da Petrobrás investigados no âmbito da Operação Lava Jato. O indiciado deverá ser qualificado, pregressado”, decidiu o delegado Ivan Ziolkowski em relatório de 20 de julho.



Documento




Salvador foi investigado em um inquérito sobre pagamentos supostamente fraudulentos à Editora Gráfica Atitude entre 2010 e 2013. O Ministério Público Federal aponta que parte da propina paga ao ex-diretor de Serviços da Petrobrás Renato Duque foi direcionada por empresas do grupo Setal Óleo e Gás, controlado por Augusto Mendonça – delator da Lava Jato -, para a Atitude, a pedido do então tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

Em depoimento na Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo, em 17 de maio, Salvador relatou que Augusto Ribeiro demandou reportagens ‘para incentivo do setor petrolífero e a indústria nacional ao custo de R$ 100 mil’ durante 12 meses. Segundo o bancário, ‘se tratava de um modelo de publicidade chamado jornalismo patrocinado o qual são publicadas matérias com viés jornalístico em forma de notícia mas com intenção de projetar um produto ou marca’.


Documento


Para a PF, ‘chama atenção, no entanto, que as empresas de Augusto Ribeiro foram as únicas que contrataram esse tipo de jornalismo patrocinado durante toda existência da Editora Atitude’.

“Em cotejo com os contratantes de publicidade convencional, ou seja, uma página de publicidade com marca do anunciante, verifica-se que uma inserção publicitária na Revista do Brasil, ou seja, um anúncio direto de página inteira impressa sobre determinada marca, segundo informado pelos contratados, teve custo variando entre R$ 16 mil e R$ 19 mil, em 2009 e 2010”, afirmou o delegado PF.

“Estranho, no entanto, que as empresas Sog Óleo e Gás e a Setec Tecnologia concordassem em contratar por R$ 100 mil matéria em jornalismo patrocinado sem qualquer menção direta às empresas, somente reportagem que supostamente incentivasse nacionalização da indústria petrolífera/naval. Ainda que tivesse havido esta contrapartida.”

Relatório. O documento que indiciou Paulo Roberto Salvador concluiu que não houve publicação de matérias de ‘conteúdo noticioso opinativo sobre temas relacionados com desenvolvimento e proteção da indústria nacional no Brasil, no tocante área de extração de petróleo na conversão em seus derivados’.

“As matérias apresentadas pela Editora Gráfica Atitude como contraprestação contratual não guardam nenhuma relação com objeto contratado, sequer pode se inferir tratar-se de incentivo indústria nacional ou de exploração do petróleo. Foram apresentadas somente matérias impressas quando os objetos contratuais exigiam 24 matérias impressas na revista do Brasil”, anota o delegado.

Para a PF, ‘facilmente verifica-se que diretriz editorial da publicação sempre teve mesmo viés sindical, seja durante vigência do contrato ou não’. O delegado afirma que inexistiu ‘notória inserção publicitária em favor das contratantes’.

“No período não abarcado pelos contratos, não houve alteração editorial nas reportagens, denotando que as diretrizes não se alteraram pela existência da vigência contratual, ou seja, tipo de reportagem apresentada pela empresa como “jornalismo patrocinado” já constituía linha editorial independentemente de contrato”, afirmou Ivan Ziolkowski.

“Somente as empresas contratantes firmaram acordo com Editora Atitude nessa modalidade de “jornalismo patrocinado”, nem antes, nem durante, nem depois do contrato, qualquer empresa se interessou por esse serviço prestado pela editora. A publicidade da revista restringia-se em sua imensa maioria divulgação de empresas públicas ou de economia mista.”

Denúncia. A Gráfica Atitude havia sido citada em uma acusação formal do Ministério Público Federal em 2015. Segundo a denúncia, parte da propina paga ao ex-diretor de Serviços da Petrobrás Renato Duque foi direcionada por empresas do grupo Setal Óleo e Gás, controlado por Augusto Mendonça, para a Editora Gráfica Atitude Ltda., a pedido de João Vaccari Neto.

São réus nesta ação, além de Renato Duque, o ex-tesoureiro do PT e o empresário e delator Augusto Ribeiro.

Os repasses, segundo a força-tarefa da Lava Jato, ocorreram por meio de dois contratos de fachada firmados por empresas do Grupo Setal com a Gráfica Atitude Ltda., em 1 de abril de 2010 e em 1 de julho de 2013.

Para os procuradores, a gráfica ‘jamais’ prestou serviços reais às empresas do grupo Setal, emitindo notas frias para justificar os pagamentos.

O Ministério Público Federal quer a restituição de R$ 2,4 milhões, além de pagamento, a título de indenização, de mais R$ 4,8 milhões.


"Ensino médio, múltiplas portas", artigo de José Renato Nalini


O mergulho na vida digital impõe formas de instigar a curiosidade intelectual do jovem

O Estado de S.Paulo

Resultado de imagem para josé renato nalini educaçãoUm dos raros consensos no universo educacional é o de que o chamado ensino médio precisa ser urgentemente revisitado. As crianças assimilam um currículo de cuja elaboração, naturalmente, não participaram, mas o jovem não aceita a transmissão de conhecimento na modalidade presente. São 13 disciplinas ou mais, em compartimentos estanques. Não há diálogo entre elas. Mas o principal defeito do sistema é o seu quase total alheamento da realidade. Não se consegue mostrar ao aluno que o acervo de informações ministrado em sala de aula tenha utilidade prática para uma vida futura muito diferente. Menos ainda interessá-lo a memorizar dados disponíveis em qualquer “móbile”.

Ingressou-se numa nova era: a crescente conectividade das tecnologias de comunicação e informação, a inteligência artificial, a internet das coisas, a robótica, a nanotecnologia. Mas as aulas continuam idênticas às de várias décadas passadas. Há quem diga que, em termos de escola, fazemos o mesmo há séculos.

Até iniciativas saudáveis, como a adoção de um currículo mínimo, esbarram na inércia. O padrão é replicado ano a ano e insiste-se na produção exclusiva de material em papel, quando a inserção no mundo virtual permitiria explorar potencialidades hoje apenas pressentidas. Só que o jovem tem a nítida percepção de que o sistema está equivocado. A resposta é a fuga da escola. A evasão no ensino médio é preocupante. Classes ociosas ou semivazias e barzinhos e baladas repletos de jovens que mostram estar ali por não encontrarem nas aulas a resposta para os desafios de hoje e, principalmente, do amanhã.

Quando se constata que a indústria brasileira não se preparou para a quarta revolução industrial, continua a produzir insumos, maquinário e ferramentas para um tipo de empresa que já não existe, pode-se compreender a dimensão do drama. O cardápio de profissões que a escola oferece ao jovem não existirá dentro em pouco. Enquanto isso, o que ele deverá fazer para subsistir com dignidade ainda não tem sequer nome.

Como não há progresso por salto, e obrigatório é o percurso das etapas essenciais à recuperação do tempo perdido, a urgência impõe reflexão consistente da parte de toda a inteligência brasileira.

Reitere-se o mantra adotado a partir do meu contato pessoal com o ensino público paulista: a educação é direito de todos, prodigalizado na cornucópia de bens da vida assegurados pela Constituição cidadã de 1988. Mas esse direito de todos não é obrigação exclusiva do Estado. É dever compartilhado com a família e com a sociedade. Explícita a opção fundante do artigo 205 da Carta política.

O Estado de São Paulo investe cerca de 30% de seu orçamento - 30% do orçamento do Estado-membro considerado o mais poderoso em termos econômicos em todo o Brasil - na escola pública. Ainda assim, os resultados poderiam e devem ser melhores se houver aproximação familiar e da sociedade e seu autêntico interesse em aperfeiçoar a formação das novas gerações.

O primeiro objetivo é tornar a escola sedutora. Atraente. Interessante. Por que a geração “nem-nem” persiste em sua opção pelo nada? Não estuda porque a escola é desinteressante e aborrecida. Não trabalha porque não encontra algo que o satisfaça como indivíduo desperto para o mundo novo. O “mundo maravilha” de algumas excelentes campanhas publicitárias, em confronto com o “mundo vazio” da vida real.

O mergulho irreversível na vida digital impõe a adoção de todas as fórmulas para instigar a curiosidade intelectual do jovem. Não é substituir pela máquina, pela tecnologia, aquilo que está condicionado a um impulso vital: a vontade de conhecer. Mas é servir-se das possibilidades abertas por esta profunda mutação para alicerçar uma busca mais consciente e direcionada do conhecimento. Nunca houve tanta possibilidade de acessar a sabedoria amealhada pelo ser humano neste sofrido planeta. Afirma-se que a cada 18 meses dobra a quantidade de informações disponíveis. Há um tesouro incalculável a permitir que o nosso jovem - bem orientado, mas a partir de sua determinação - seja um sábio muito mais completo do que qualquer figura legendária da História Universal.

Todos são chamados a implementar uma nova tática para despertar o interesse da mocidade pelo estudo. A família é motor insubstituível. Mãe que participa da vida escolar do filho é um fator de aceleração no processo permanente de absorção do domínio de qualquer assunto. A proximidade familiar da escola alicerça os seus sólidos fundamentos de centro de irradiação de tudo o que é bom para converter a sociedade numa comunidade de interesses sadios.

A sociedade tem papel relevante. Empresas, bancos, entidades, organizações não governamentais, comércio e serviços, igrejas, clubes, associações e pessoas físicas com vontade de mudar o Brasil. Todos são chamados a pensar e a agir. Oferecer oportunidades ao jovem estudante. Propiciar-lhe, se ele estiver no ensino regular, um turno extra com atividades práticas. Incentivá-lo a pensar como se enxerga daqui a 20 anos. O que fará de sua vida? Quais as opções que gostaria que fossem oferecidas para o seu porvir?

Há muito a ser feito. Algo já se faz, mas é preciso mais. Pois a messe é grande. É urgente a multiplicação de obreiros. Acaso o convite do constituinte se mostre insuficiente a motivar consciências ainda empedernidas, que fique a advertência de que a alternativa - deixar as coisas como estão - é nefasta. Quando os bons não fazem a sua parte, o mal cuida de ocupar esse vácuo. Há sinais de que ele pode avançar, até porque se apropriou de virtudes que o bem negligenciou. Disciplina, esforço, sacrifício, hierarquia, obediência, pontualidade, assiduidade, tudo isso a serviço de causas alimentadas por aquilo que não deveria existir na cogitação dos humanos. Paradoxo para as criaturas que se consideram a única espécie racional com morada nesta Terra.


*JOSÉ RENATO NALINI É SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rede paulistana terá já em 2018 aulas de programação e de ética na internet


ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER E PAULO SALDAÑA - FOLHA.COM

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), em visita à muralha da China nesta segunda

A partir de 2018, alunos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental da rede municipal de São Paulo terão aulas de programação e de ética na internet, com base em um currículo de tecnologia que será adotado por todas as escolas.

O plano da prefeitura paulistana é ter salas munidas de tablets e, em alguns casos, até de impressoras 3D.

Até o próximo domingo (30), o prefeito João Doria (PSDB) estará em um tour na China atrás de investimentos. Um dos planos é se aproximar de empresas chinesas dispostas a doar materiais para pôr o currículo digital em prática.

Segundo Doria, a meta é digitalizar todas as salas de aula até 2020. A rede tem 416 mil alunos no ensino fundamental, divididos em 561 escolas. São 14 mil turmas.

Formação permanente de docentes, o acesso aos equipamentos a todos alunos, assim como a manutenção, são desafios para a prefeitura.

O novo currículo de tecnologia entrará na grade obrigatória da rede e introduzirá os estudantes ao "dialeto" digital –como aprender noções de algoritmos (as fórmulas que determinam qual informação aparece primeiro numa busca) e a montar um site com a linguagem HTML.

"Os alunos também sairão dominando mídias digitais, como a edição de filmes, fotos, música, e terão aulas de robótica", diz o secretário de Educação paulistano, Alexandre Schneider.

-
Raio-X

416 mil
alunos de ensino fundamental tem a rede municipal

14 mil
turmas

561
escolas

> todas já contam com acesso à internet, laboratório de informática e aulas de informática

-

1) O que a prefeitura pretende

Currículo
Eixo Digital do currículo da rede sistematiza o ensino tecnológico a partir do 1º ano do ensino fundamental, com um itinerário para todas as escolas seguirem

Equipamentos
A gestão conta com a doação de 10 mil tablets de uma empresa chinesa. Recentemente, anunciou outra doação de 18,6 mil equipamento de infraestrutura de rede, como servidores e roteadores, além de convênio com o governo federal de R$ 27 milhões

Laboratórios digitais
Prefeitura pretende criar laboratórios de educação digital piloto em quatro CEUs. Ideia é que haja equipamentos de ponta, como impressoras 3D.

2) Desafios

Formação
Trabalhar com tecnologia e cultura digital exige, segundo especialistas, formação profissional permanente. Prefeitura ainda não tem plano estruturado

Equipamentos
Falhas no processo de manutenção dos equipamentos pode se tornar um problema

Escala
Desafio é que abordagem digital não se resuma a projetos pilotos e chegue a todas as turmas.

-

Já há iniciativas nesse campo: uma turma do colégio José Herminio Rodrigues (zona norte) recriou o "Genius", brinquedo dos anos 1980 com cara de disco voador.

Os alunos dessa etapa já têm uma aula semanal nos laboratórios de informática, presente em todas as escolas. Mas a partir do ano que vem o novo currículo consolida um "eixo digital" para ser adotado por todas as unidades.

Parte desse currículo se destinará à "etiqueta virtual". Os estudantes aprenderão, por exemplo, se é ético ou não compartilhar nas redes sociais fotos e conversas que travaram privadamente com coleguinhas.

A prefeitura planeja projetos tecnológicos pilotos em quatro CEUs: Capão Redondo, Sapopemba, Paz e Feitiço da Vila, que devem receber impressoras 3D.

Isso tudo terá um custo. A estimativa fica em torno de R$ 70 milhões, aí inclusos equipamentos, softwares, mobiliário e formação.

Parte do investimento virá do Ministério da Educação (R$ 27 milhões). Outra, de softwares doados pela Microsoft (R$ 15 milhões).

A prefeitura busca outras doações de tablets e computadores. Daí entra o "made in China". Gigante chinesa das telecomunicações, a ZTE já se dispôs a doar material, diz o secretário de Inovação e Tecnologia, Daniel Annenberg, também na China.

Devem ser doadas 10 mil máquinas. Também será lançada uma licitação para compra de equipamentos.

Para a construção do novo currículo (que inclui a produção de documentos para todas as disciplinas), a secretaria fez uma pesquisa com 43 mil alunos. Uso de internet, tecnologia e até robótica aparecem com destaque entre as preferências dos alunos.

"É necessário uma formação permanente. Não podemos ter como horizonte um professor perfeitamente formado e pronto. Se em outras profissões é assim, na educação é ainda mais forte", diz Nelson Pretto, professor da Universidade Federal da Bahia e pesquisador do tema.

Já há na rede 882 professores de informática, o que deve facilitar o processo formativo, diz a prefeitura.

Pretto ressalta ainda que a abordagem não pode ser isolada. "O fundamental é que a escola seja inserida na cultura digital, tanto na aula de programação quanto para história, geografia", diz.

Presidente do Sinpeem (sindicato dos professores da rede), o vereador Claudio Fonseca (PPS) diz que a infraestrutura nas escolas será o mais complicado. "Muitos prédios precisam de adaptação e as escolas ainda têm sinal de internet muito fraco."

Em 2012, quando Schneider ocupava o mesmo cargo na gestão Gilberto Kassab (PSD), foram comprados 8.000 tablets. Sem manutenção, muitas escolas estão hoje com os equipamentos sem uso. Segundo o governo, os aparelhos ficaram obsoletos. A pasta não soube informar quantos ainda funcionam.

ESPIÃO

Um professor "espião" que pode monitorar o que seus alunos acessam no tablet e, se achar necessário, bloquear eventuais distrações (uma "escapulida" para o Facebook durante a aula, por exemplo).

Essa foi uma das propostas que mais entusiasmaram o prefeito paulistano João Doria na apresentação de um projeto de aula digital formulado pela Lenovo, gigante chinesa que comprou a divisão de PCs da IBM e a Motorola.

O primeiro dia de agenda do tour chinês do prefeito, que viajou a convite do governo local, incluiu visitas estratégicas para implementar a meta no país: "Vender São Paulo".

Os estatais Banco da China e a instituição que equivale ao BNDES desta que é a segunda maior economia do mundo foram outros compromissos de segunda-feira (24).

A meta de Doria era convencer os anfitriões de que injetar recursos em São Paulo é um bom negócio.

Diretor do Banco da China no Brasil, Zhang Guahua disse que as turbulências na economia e na política brasileira "de certa maneira, com certeza afetam a confiança" do investidor chinês. Ele frisou, contudo, que seu país pensa "a longo prazo", expressão que virou o bordão de Doria para dizer por que o Brasil continua atraente para o mercado internacional.

O prefeito também visitou a Muralha da China.

Enquanto conversava com jornalistas sobre o drama tributário do país, Doria não segurou o riso. Foi uma reação a chineses que gritavam "acelela" a poucos metros dele, na Muralha da China.

O grupo foi instruído pela equipe do tucano a bradar seu slogan #acelera para vídeos que abasteceriam suas redes sociais –os locais também repetiram o V na horizontal, gesto com as mãos inventado pelo publicitário Nizan Guanaes para a campanha eleitoral de 2016.

Outra acolhida: um casal de turistas maranhenses o interpelou e declarou apoio a eventual candidatura dele à Presidência.

Agenda do governador Geraldo Alckmin 25/07 - São Paulo/SP

AGENDA DO GOVERNADOR


O governador Geraldo Alckmin anuncia nesta terça-feira, 25/7, um pacote de medidas para a segurança pública. Entre as novidades, assina decreto que reduz o tempo para que aspirantes da PM sejam promovidos a oficiais, autoriza abertura de concursos para contratação de 2.421 policiais militares e entrega 72 novas viaturas que reforçarão a frota na capital.


Evento: Entrega de viaturas + autorização de concurso para a PM + decreto de redução do interstício para promoção de aspirantes
Data: terça-feira, 25 de julho de 2017
Horário: 10h
Local: Palácio dos Bandeirantes – Avenida Morumbi, 4.500 – São Paulo/SP





Governador Geraldo Alckmin recebe líderes do DEM para jantar no Palácio dos Bandeirantes


Resultado de imagem para alckmin dem acm rodrigo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia e ouras lideranças do DEM, entre eles, o prefeito de Salvador, ACM Neto, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, jantarão na noite desta segunda-feira, 24, com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Segundo fontes tucanas, o encontro acontecerá no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. 

O jantar ocorre em meio à pressão dentro do PSDB pelo desembarque do partido do governo do presidente Michel Temer (PMDB). 

Agenda do governador Geraldo Alckmin 24/07 - Nazaré Paulista e São Paulo/SP

AGENDA DO GOVERNADOR


O governador Geraldo Alckmin visita nesta segunda-feira, 24/7, em Nazaré Paulista, as obras da interligação Jaguari-Atibainha. Alckmin acompanha os trabalhos de escavação dos últimos três metros de rocha que separam duas frentes de trabalho em operação a 50 metros abaixo do nível do solo. A obra permitirá melhorias no fornecimento de água a cerca de 20 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo e no Vale do Paraíba.

Às 15h, no Palácio dos Bandeirantes, o governador anuncia o lançamento do chamamento público para concessão do Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, no Ibirapuera, capital paulista. Trata-se da primeira etapa do processo que visa à seleção de um parceiro privado para gerenciar o complexo e, em contrapartida, investir em sua modernização.


Evento: Visita às obras de interligação entre as represas Jaguari e Atibainha
Data: segunda-feira, 24 de julho de 2017
Horário: 10h
Local: Estrada Piracaia Pião, Km 15, s/n - Nazaré Paulista/SP

Evento: Anúncio do chamamento público para concessão do Complexo Desportivo do Ibirapuera
Data: segunda-feira, 24 de julho de 2017
Horário: 15h
Local: Palácio dos Bandeirantes – Avenida Morumbi, 4.500 – São Paulo/SP















Assessoria de Imprensa
(11) 2193-8520